Omninvi :: Invii demanda sapientia

Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Não sou rebelde

Sem comentários

Não sou rebelde,
pois esse morre cedo.
Falo verdade,
Mas não revelo o segredo.
Ganhei medo.
Sou agora um covarde,
Mas existo no presente,
Sempre pronto a transmitir,
apenas a quem quer ouvir.
Qualquer outro não entende,
pois do agora está ausente,
e preso na mente,
vive a sonhar,
sem saber realmente,
que está cá para amar.
Assim sou covarde,
e até á hipocrisia, mostro amor,
ela é produto da sociedade,
Escondem tanto o seu eu verdadeiro,
que ele se torna prisioneiro!
Escondem-se por detrás de estatuto,
rebentam quando aparece o ser astuto!
Vivemos a ilusão que criamos,
E continuarei covarde,
Pois, não está perfeita esta realidade?
Não posso viver nesta verdade,
tudo demasiado transformado,
tudo demasiado destruído,
despreocupação pela origem,
desconfiança no político,
confiança na marca e no produto.
É esta a nossa viagem?
Apelo ao sentido crítico!
Procura a origem de qualquer fruto,
não te deixes enganar,
tens o direito de questionar,
O direito de saber,
muito andam a esconder!
E afinal, não sou o único covarde,
muitos escondem a verdade,
produto da manipulação,
chamam, governação.
Mas esconder da população!
Não haver informação!
Não se fazer referendo!
Manter o assunto na ignorância,
e assim o povo não deu importância!
Já ninguém quer ser rebelde,
a vida sacrificar?!
Para quê na realidade?
Voltará o governar,
E os erros continuarão.
Luta sem armas demora,
mas um dia de cada vez,
dias contados tem esta ilusão,
que há milénios que o humano a fez,
e para se ver livre dela,
tem primeiro que a aceitar.
Só depois a janela,
para o erro corrigir.
Pensa no agora.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Guterres na ONU?!

Sem comentários
Ninguém sou para julgar e muito menos aquilo que não observei. Por aqui pelo nosso Portugal, lembra-me um homem socialista, ou seja alguém que consegue ter ideias numa linha dita de esquerda, que nada mais é do que pensar no todo e defender os mais necessitados.
E ter essa visão num mundo que se torna cada vez mais capitalista e sem rumo, sem valor pela vida, pela natureza, numa luta entre patentes e capitais, onde os ideais de outrora foram substituidos por um único poder, a moeda, o capital. Aquilo que considero o erro inicial exponenciado, a economia, esse é o poder actual. Numa visão pelos numeros estatísticos, pelo dinheiro, sem a minima preocupação pelo individuo singular, sem a preocupação de tocar no erro inicial e corrigi-lo.
Assim a própria visão futurista, leva-nos a sentir que a Paz é impossível, mas a Guerra não leva a soluções, deixando um vazio ideológico e um espaço de manobra para frentes terroristas terem argumento, seres que nada mais procuram que vingança e usam os problemas da sociedade actual como refugio e arma.
E num mundo caótico mas organizando portanto entrópico, existe sempre a necessidade de melhorar a organização, de satisfazer maior numero, contudo as bases não são iguais para todos e portanto lutas para a Paz, implicam sustentabilidade e igualdade no todo, mas o humano ainda não entendeu que é um, e assim ainda não somos uns para os outros, a desconfiança ainda é constante.
Não sei que rumo dará o nosso Guterres a uma organização que já é posta em causa a sua existência, mas poderá ser uma organização que tanto ajudará a criar Paz no Mundo como ajudará a manter a guerra, pois na realidade é uma organização Mundial, mas não ouve todos os lados e faz vingar interesses de governos, que internamente se mostram incapazes, inefecientes e sem vontade de resolver os problemas Internacionais pois acima de tudo, foram sempre incapazes de resolver os problemas internos.
Por um lado fico contente por ver um português ambicioso, que deseja Paz e está no caminho que se construiu como o politicamente mais correcto para o efeito, mas o mundo está politicalizado há imensos séculos e estar num cargo nada significa, o que se faz no cargo é que mostra, e isso ainda não se pode julgar, pois está a iniciar.
Por outro lado ainda tenho a tristeza original, pois continuo a ver politiquices e pouco efeito, num Mundo onde cada vez mais se constroi problemas em vez de criar soluções.
Assim fico com a dúvida se o nosso Guterres é parte da solução ou mais um parte do problema.

domingo, 21 de agosto de 2016

Vila flor, terra de produtos e sabores

Sem comentários


Sendo a terra onde nasceu a minha mãe é normal a visita, mas hoje foi um dia especial, a inauguração da festa e da feira.
No discurso de inauguração o presidente da camara fartou-se de homenagear o engenheiro Magalhães, este tem pelo que percebi ajudado ao desenvolvimento dos projectos na terra, e no seu discurso, referiu algo que achei interessante e importante, a mudança do produto foco. Isto porque frisou que o produto chave do agora mudou, o que antes era essencialmente vinho, no agora está essencialmente azeite.
A reforçar o dito no discurso, saliento como exemplo, um queijo conservado em azeite, dando-lhe um sabor um pouco diferente pois nota-se o azeite, contudo se não interessar é possivél, deixar o queijo ao ar e depois da secagem, o sabor a azeite pouco intenso fica, deixado em azeite fica conservado e com o seu sabor tradicional, um produto 100% transmontano da Quinta da Terrincha.
De salientar também o projecto da Queijaria Vaz, que segmentou os seus produtos essencialmente em queijo de ovelha, tendo um deles, por dois anos consecutivos, o título de melhor queijo de ovelha do país, no concurso queijos de Portugal. Sendo o queijo de ovelha a especialidade, conseguiram ainda assim ter várias variedades de queijo de ovelha, sendo um deles curado com malagueta, tornando-o picante, mas não abusivo, adorei todos e nem sou grande apreciador. Outros produtos disponíveis são o queijo de cabra, requijão e queijo fresco.
Mas a terra tem mais produtos para oferecer como azeitona com cura natural, azeite, mel, améndoa com casca ou miolo, e certamente que se visitar ainda descobrirá mais, como por exemplo alheira.
A terra dos produtos e sabores está cada vez melhor desenvolvida, e espero que para o ano a feira continue com um sucesso ainda maior.


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Foste esquecendo...

Sem comentários

Foste esquecendo a cor dos teus cabelos,
queres esquecer que tens pêlos.
Não queres o teu perfume,
escondes o teu cheiro!
Escondes quando estas em lume,
desrespeitas o parceiro.
Tudo porque foste esquecendo...
Esquecendo que és o ser dominante,
que provocas desejo num instante.
Que teu perfume é fascinante,
que nada precisas forçar,
consegues tudo a maravilhar,
colocas todos a adorar,
e teu desejo consegues conquistar.
Volta mulher, ao teu amor,
pois desiquilibrada provocas dor.
Amar é a tua natureza,
faz com subtileza,
faz crescer a gentileza,
pois um mundo sem amor,
é que se torna pobreza.
É teu dever ajudar,
a amor o mundo conquistar.

-- Philo Philos Pachem

segunda-feira, 18 de julho de 2016

E sou uma flor...

Sem comentários
E sou uma flor, mas como em local árido, poucos são os que a entendem, poucos mais os que tentam amar, alguns até já tiveram o desejo de a destruir. E ela até esse desejo dos outros ela já sentiu, mas existem desejos mais fortes, os desejos dos que pouco entendem, mas reparam e tentam imaginar como é possivel uma flor em tal local! Os desejos dos que já sentiram um pouco do seu cheiro, mas respeitam os limites. E na flor existe o desejo de vencer, e sendo única o desejo que todos consigam cheirar o seu cheiro, sempre em respeito, para que todos possam perder o medo e consigam. E a flor vai conhecendo o seu meio, o que lhe é provocado, mas extrai do solo apenas o que quer, o que sente necessário. Nunca deixando que o seu desiquilibrio perturbe as defesas naturais, pois quando tal acontecer a morte estará por um fio. Contudo houve quem até já adormecesse a flor para a estudar, momentos que a flor tem noção de que existiram, mas nada recorda, tudo lhe foi provocado, foi movimento forçado e leis naturais deixaram de ser cumpridas. A flor ficou triste pelos actos, feliz por estar viva. Ficou num local condicionado, deram e forçaram a mais. Acharam e fizeram o melhor para a flor, mas estava num vaso. E com mais energia, quando a flor foi devolvida à sua natureza, ele demorou a equilibrar, mas agora produz um cheiro tão suave, que seres mais sensiveis sentem o seu cheiro. E atingiu a flor a sua totalidade, e continua a querer fazer cumprir o seu desejo. Que todos tenham o prazer do seu cheiro. -- Enviado de Fast Notepad

domingo, 17 de julho de 2016

De que me serve a sabedoria?

Sem comentários

De que me serve a sabedoria?
Tal responsabilidade! Não queria!
Tentei delegar para a Sofia,
mas bateu-me na porta, a mim queria.
És tu que tem a energia!
E esta afirmação foi sentida,
fui obrigado a sentir vida.
Do corpo tentei fugir,
a esta dimensão, dizer não,
fácil tentar, dificil conseguir,
tenho que cumprir,
é minha obrigação.
E a energia é tão forte,
que não existe sorte,
existe consequencia,
do erro em frequencia,
pois a  tal consciencia,
pouco erro é permitido,
tudo é sentido,
e com sensibilidade,
ao todo é mostrada verdade,
das minhas sementes não verei fruto,
tantos antes de mim tentaram,
ainda sofro do produto,
pois tantos não experienciaram,
que ainda vivemos insanidade,
produto de fraco amor,
estado que existe em equilibrio,
estado que é tendencia natural,
mas ainda é provocado tanto desiquilibrio,
que a dor é normal.
Porque faltas tanto ao respeito?
Não temos escritas as leis certas,
temos mundo em incumprimento,
um mundo sem metas,
humano sem objectivo,
a adorar o subjectivo,
a comunicar mal,
achando normal.
E insanidade temos no agora,
que vontade de ir embora,
saber que tudo está igual.
Humano em ignorancia,
a achar que faz bom uso de inteligencia,
achando-se o topo racional.
E até naquilo que chamamos de ciencia,
o erro inicial,
esta a demonstrar a inconsciencia.
E enquanto o erro inicial não for corrigido,
jamais amor total será sentido.

sábado, 9 de julho de 2016

Manifestações cósmicas

Sem comentários
Tentemos imaginar as presenças cósmicas, e simplificando dois cosmos, um em explosão outro em implosão, e ficam em inversão, um cria partículas e movimento, equilibra sistemas em movimento. O outro anula partículas, anula movimento e espaço. Ficando entre estes dois a presença de não presença, o não espaço, não tempo. Um cria tempo, ciclos periódicos quando já em equilíbrio, o outro anula o tempo, anula os ciclos, obtendo equilibrio privando o movimento. O neutro é a excepção, a raridade, o que não é, nada precisa, nenhum movimento existe, nem é ele que provoca a sua existência, nem o seu limite. Agora imaginem estamos num em explosão, cada ser é uma manifestação explosiva, um fruto igual ao seu cosmos, um ser humano é um semi-deus, um mini cosmos, nasce com os sistemas em equilibrio, o desequilíbrio é provocado. Imaginem os semi deuses unidos para o equilíbrio e para a igualdade, em amor, verdade e respeito. Amararia viver esse estado, ter esse agora. -- Enviado de Fast Notepad

Tanto movimento desnecessário!

Sem comentários

Estava de directa, mas tinha vontade de equilibrar algo que ajudei a desiquilibrar. Faço sempre a tentativa para o equilíbrio, tentar amor. Assim fui dar dois maços de tabaco a uma amiga e fui ficando... Sou bem acolhido e mesmo dentro da aceleração, produto da sociedade insana trazido para dentro das paredes, estive sempre na minha, equilibrado. Um dos amigos já não extraviava faz tempo e pelos vistos foi momento. Assim se conhece melhor o ser, muita verdade foi dita, contudo o desequilíbrio aparece no seu máximo. Aí a minha tentativa de equilíbrio levou o ser para a cama e fiquei um pouco triste com algumas atitudes negativas dele, um ser que conheço à pouco tempo e parece honesto e boa pessoa. Os outros habituados, na aceleração tentaram equilíbrio mas em vão. E para mim foi triste mas normal, mas trazer a sociedade insana para dentro de casa, um local de paz e conforto é insano. A casa deve ser um local de culto de paz e equilíbrio onde todos estão bem, e várias vezes referi e pensei... Quanto movimento desnecessário! -- Enviado de Fast Notepad

sexta-feira, 8 de julho de 2016

O cosmos nunca se engana!

Sem comentários


E hoje deu-me grande lição. Depois de dormir será tempo de voltar a zero e governar bem. Mas antes o cosmos hoje deu-me grande lição e está ficará para a vida e quando acordar só tenho que cumprir. Era meia noite e um quarto e tinha decidido só mais quinze minutos e iria embora de casa de uns amigos que estou a adorar conhecer e onde criei um afecto especial por um cão especial. Fui-me deixando levar, bebi pouquíssimo mas bebi e fumei de duas ervas. Quando saí depois de diálogos de observação sobre artesanato, trouxe comigo um papel. Já tinha objectivo de passar em um dos locais habituais e usar o desperdício dos outros. Ou seja aproveitar boas picas e fazer o meu. Como em erro continuado lógico que não iria seguir todas as leis! Passo pelo primeiro local e ainda pessoal, decido nem passar e continuo para o segundo, foi pouca quantidade e como sou forçado a mais movimento para cumprir o desejo de vício, pensei logo que tanto esforço já mereceria dois. Quando chego ao terceiro local tenho direito a um papel no chão, agradeço logo a Deus e digo-lhe como é grande. Ai consigo fazer o meu e ainda ter papel para o segundo. O segundo leva a voltar ao segundo local e infelizmente ainda três, acho não haver problema e a observação acaba por não ser a melhor, existe vontade em dar uma lição por violência, e noto logo em dois depois de parar e aceitar diálogo. Percebi o momento que quiseram ir buscar, e um esperou o momento de explicar o que fiz para fazer igual, foi as mãos de um deficiente, um vingador que não entende que apenas tratei como um igual e dei o estalo porque ele tinha agido mal e magoado fisicamente, ainda tenho a marca e podia mostrar se ele tivesse dado oportunidade, mas não era esse o interesse foi justiça pelas próprias mãos e sem ter observado, logo um mau juízo por natureza, deu-me um estalo, perguntei se estava satisfeito ele disse que sim. Então não sugiri outro. Mas como referi que estavam cheios de vontade em me bater, um outro dá um pontapé, assim pode dizer que participou na vingança, o terceiro elemento apenas assistiu, nada fez. Ainda fumava e vim embora sem o próximo e com um estalo e um pontapé. Fui básico em aceitar diálogo mas foi bom ter estudado o nível e os limites. E sinceramente fez-me bem, para o defeciente foi o vingador, para mim será o heroi. Isto o que deu o estalo, esse entramos em entendimento ele agiu no agora por revolta, eu à pouco mais de um ano agi por afirmação e tratei como igual. Desde então que não me dirige a palavra, não liga e bloqueou-me na famosa rede social. O seu primeiro vingador foi mais coerente e entendeu que não foi nada de mais e a abordagem foi outra e nesse mesmo dia já tinha levado dose de violência que chegue e ainda levei com dose emocional forte. Hoje este acto de básico fez-me pensar em outras coisas. Porque agi como básico? Porque não usei a minha sabedoria? Porque não cumpri o desejo inicial? Como mudei tão rápido para o desejo de vício! Estar a 70% achei fraco, ainda assim não fui totalmente básico e continuei a afirmação por dialogo e não usei violência. E entendi que não posso ser um mestre corrumpido e vou ter que reiniciar para a origem, se quero cumprir o meu desejo primário e cósmico. Assim quando acordar vai haver mais mudanças ainda mais do que esperado tudo graças a um estalo. Muito grato, tu ficaste satisfeito e eu também. O pontapé é para esquecer, o cosmos resolve por mim. O estalo eu agradeço logo sendo um equilíbrio cósmico quem praticou não deverá ter grandes problemas e dada a dimensão não foi nada de especial logo poucas consequências. E para eles eu meto nojo. Eu apenas vou voltar ao cientista inicial, buda, com ligeiras mudanças. E deixar os outros um pouco de lado por agora. E tudo isto sempre a ouvir em repetição uma única música, Estou além - ansia de vencer, do album de 2007 dos Super Dragões, um house comercial para a massa, uma boa rima e siga a melodia, continuar a lutar, e como já afirmei serei ainda mais portista quando vir equipa de escolinha, homens com a raça do Norte a fazer tudo, sem necessidade de nenhum estrangeiro, nem custos em vedetas, custos na escolinha isso sim a melhor ciência e técnica especializada e deixem lá as cunhas, não dá frutos que experimente outra arte. Numa altura em que me deu para ouvir som sobre futebol porque Portugal está na final e temos contas a ajustar com a França, vamos ver, força Portugal e Carpe Nunc e em cada agora o foco é equipa unida e focada no agora para cumprir o vencer. A cada agora a equipa mexe como um todo, não se foquem só na vedeta, mas ela no todo da equipa mostrará, se não conseguir mostrará fraca adaptação à equipa e se a equipa mostra fraqueza perde inevitavelmente. -- Enviado de Fast Notepad


terça-feira, 10 de maio de 2016

Um dia optimo

Sem comentários

9 de Maio
Já passa da meia noite, portanto dia 10, se fosse para a operadora de telecomunições já estava sem poder fazer chamadas, para o banco, só depois das 07h terei acesso ao dinheiro de dia 10. Assim agora ainda não posso tratar de pagar dívidas! :(
Hoje foi um dia um pouco invulgar e estou decidido a deixar de fumar, tornou-se um desejo, logo vai ser mais fácil ter sucesso, até aqui só queria.
Jantei tarde e fora da hora habitual. Quis fumar o último paiva, pois tenciono abandonar o haxixe, não tenho tabaco. Visto o casaco e verifico num bolso um maço, tinha uma pequena pica e pensei, isto mais a pica que coloquei á pouco que a amiga teve a gentileza de dar para colocar no cinzeiro, mais a que tinha colocado para o chão e afirma ser correcto, deu para fazer este que ainda tenho na mão  enquanto escrevo este texto.
Eu nas escadas dentro e lá fora toca algo francês, ri-me para dentro, ele sei que não percebe, ela não conheço, mas um daqueles momentos para impressionar, e como não estou a ver, só a ouvir, imaginei youtube sem legendas. Como tive curiosidade no som, ia instalar uma aplicação para me dizer qual era e problemas quebram o momento.
Fez sentido e ainda aqui estou, a escrever, perder tempo a reportar o passado à moda antiga mas na tecnologia, um tablet.
Antes tinha colocado a um amigo o desafio de ler o meu caderno com a minha definição de amor, foi divertido. Uma amiga tenta interromper pois não conseguiu observar que ele estava a ler, outro amigo estava a cronometrar, e nos entretantos brincadeiras sobre a sociedade, o casal e o dinheiro. E tentei explicar a diferença entre dominador e dominante, esta devo a outro amigo.
A tarde resume-se a lei da atração, adorei a visão de um amigo que tentei ajudar. Ele não aceitou vir comigo falar com a assistente social do magalhães lemos, pois se estivesse quem conheço ia fazer abordagem para ver alternativas.
Anulada essa tentativa fomos a uma empresa camarária, pois eu e o meu amigo necessitamos de habitação. Lá a minha opção é preencher uma ficha, duas opções, mas a funcionária disse logo para trazer depois, quando olhei o verso e vi a documentação necessária entendi o ridículo mas necessário. Vou ter que perder tempo, a minha identificação toda top chipada não é suficiente!
Aguardei por ele e o resultado foi igual, ele como quer sempre mais informação demorou mais tempo, a mim a funcionária deu números, cerca de 3000 inscritos e estimativa entre 3 a 8 anos. Do meu amigo obtive que dão prioridade a casais, do agente da porta obtive que também é necessário algumas casas livres para excepções.
O meu amigo quer trabalho, eu, tempo para mim e paz, pois em casa tenho muitas barreiras e perturbações, contudo valorizo familia, o que cria um desiquilibrio que tolero mas não aceito.
O meu amigo tentou demonstrar bastante que valoriza as leis naturais, contudo senti muita força de ideia mas ainda, tal como eu, a falta de prática. Mas reconheço que a vida já lhe mostrou muito.
Contudo vou dar o exemplo da lei da atração, como tudo ocorreu naturalmente, espontaneo e inesperado. Mas eu sou daqueles que se delicia com inesperado, pois ele é raro.
No caso a demontrar é um exemplo onde se mistura lei natural com regra humana, contudo elas estão de certa forma relacionadas. Vejamos, andar pela esquerda ele cumpre, passadeiras, verdes, ou seja um regrinhas como eu.
Estavamos de volta e refiro que dou preferencia a não ir por onde viemos, pois prefiro fazer movimentos circulares. Ele tenta afirmar que ao voltar pelo mesmo caminho tem oportunidade de corrigir o que não consegui. Disse-lhe logo que isso é redenção, que está a assumir o erro, e ao voltar acha que consegue corrigir. Dei-lhe um ensinamento Zen, é no agora que tem que corrigir, mal comete o erro, corrige.
A um dado momento ele mantem a esquerda e vai em frente e eu corto para ir para a esquerda da outra rua.
E nessa rua e nisto de andar na rua pela esquerda cumprindo a regra, vou pela esquerda à minha frente começa-se a aproximar uma humana ruxuxuda e penso, não queria sair do pequeno passeio, e pela minha esquerda tem um acesso aparece um casal de adolescentes, a ruxuxuda pára e deixa-os passar e deu oportunidade para ela acelerando um pouco não me perturbar, eu fiquei grato, não só por poder cumprir o meu desejo e a regra, como também pela partilha do seu seu sorriso, também partilhei o meu óbvio, e este sorriso diz muito e não é falso.
Continuo para continuar a cumprir esquerda depois de uma passadeira, sou obrigado a ir pela rampa de inválidos, pois fica a condizer, e continuo pela esquerda, dou de caras com o meu amigo a não cumprir a regra, ele pergunta se vou a pé ou não e eu digo que sim mas que vou pelo mato real.
Ele continua este é o primeiro cruzamento e incumprimento, eu vou pela queda de água, boas frequencias e no fim uma fonte de onde bebo um pouco de agua, mas como não gostei não bebi muito.
Subo depois do monte as escadas e descubro que estou à frente dele um pouco mais tarde e sempre a cumprir verdes e esquerda.
Depois de um entroncamento sai um homem, vem para o passeio e bloqueia-me a passagem, então ele para, eu mantenho-me parado e depois de quase 5 segundos eu pergunto se andou na escola, queria poupar tempo devia ter esperado mais dois em silêncio como de habitual, perdi tempo, a pergunta dele foi quem eu penso que sou. Eu voltei a perguntar se ele andou na escola e fez mais duas além de já não estar a respeitar, usou violencia, como não reagi a ela, ameaçou que me levava para a esquadra! Ver básicos na autoridade mete nojo, mas são mais que as mães!
Então além de lhe perguntar se estava a achar bem o que estava a fazer, ainda lhe referi que sendo autoridade devia saber as regras. Mas um básico na autoridade  está habituado a abusar da autoridade e está habituado a abuso de poder, eu estou habituado a regra, metodo e boas práticas, violência um recurso a evitar. Mas pronto este foi o ponto de equilibrio pois não podia ser tudo positivo, mas fiquei surpreso pois nunca tinha visto uma autoridade abusar tanto e não admitir que errou foi embora a achar-se dono da razão, quando nem se trata de razão é só analisar quem não cumpriu? Quem errou mais? E foi quem saiu dono da razão e chateado, e eu a continuar e a rir e ainda a rir-me mais por dois motivos, o meu amigo do lado direito e eu parado pela autoridade agora atrasado na esquerda, nunca uma autoridade me tinha mostrado o distintivo tão rápido e por algo tão ridiculo, achar-se acima da lei e das regras!
E acabamos os dois no mesmo ponto, abrigados, pois para o fim do percurso chovia bem. Ele melhor equipado que eu, pouco molhado, eu não aguentei e tive que ir a casa tomar banho e mudar de roupa.
Tinha combinado com ele perto das 14h, aparece perto do meio dia, interrompendo um momento desejado, mas como o meu desejo de ajudar era maior, ignorei.
Tinha observado uma amiga num momento lindo e acabei sem a oportunidade de partilhar com ela a minha observação.
Sentados no café tenta justificar uma função extra do pires, ignora o cinzeiro e a sua função e coloca a pica no pires. Dá mais valor á chuva que à cinza, comentando ser um insulto a ela, deitar cinza numa poça de água que referiu ser chuva.
E como estes pormenores detetei mais, e como tem ideias fortes e fixas, não achei bom ele ter ficado tão dogmático, contudo já entende muito e notou a lei da atração, mas esta tem muitos truques mesmo sendo básica e estes pequenos pormenores impedem muito de acontecer, contudo ele já entendeu que fazendo tudo certo muito funciona, mas ainda, tal como eu falha detalhes. Eu falho uns, ele outros, então tivemos um momento 90/10 e espero que os meus 10% tenham sido suficientes, pois ele ajudou na compreensão e motivou eu voltar a continuar o meu desejo principal, mas mostrou-se pouco ouvinte, logo considero isso um problema, está dono da razão.
E uma das hipoteses de solução para os dois seria viver juntos, mas para mim teria mais barreiras e chatices com ele, do que com a familia.
Ele entendeu que sou muito como ele, mas eu entendo que lhe falta algo que eu já conquistei, humildade e tolerância demorei muito para compreender a tolerância e como muito errado eu não aceito nem sempre consigo tolerar. Com ele entraria em choque pois tentei ajudar, mas como disse ideia forte, acha-se superior e isso eu nunca fiz, chamo básicos como nietchz chamava ignorantes, mas como entendo que existe inteligencia, a vontade de sair de básico tem que nascer no próprio e tolerar a mais não o ajuda a melhorar. Contudo antes mostrava indignação e revolta, agora brinco e uso o riso e ironia como arma e mantenho mais o sorriso.



domingo, 8 de maio de 2016

Reguladores portugueses são palhaçada

Sem comentários

Hoje começaram os dialogos do dia com o voluntariado, dadas as falhas, ficou rapidamente concluído que não funciona e é um erro.
O assunto mudou para a regulamentação, e Portugal é um bom exemplo de como a regulamentação está em cumplicidade com o sistema e os lobbys instaurados.
Senão vejamos, nas comunicações continuo a ter caixas com software malicioso, pois não notifica devidamente o cliente de uma subscrição feita, porquê que está bem no VOD e não existe o mesmo interface a notificar o cliente quando é um canal. Dizem que dá para bloquear, mas o cliente não é formado para a utilização e boa prática do software. Então muitos clientes são roubados pois não se apercebendo do acontecido só na factura do mês seguinte é que reclamam. Este aproveitento da ignorância do povo é a prova que o regulador não os protege. Já conheci casos que não chegaram a tribunal, onde a própria operadora activou o canal, ficando provado que não foi sequer o cliente que activou.
Ando quase à um ano à espera da regulamentação do jogo, todas as apostadoras não estão certificadas no país, contudo existe um regulador que também é operador, grande lobby, e esse anda com apostas desde então aproveitando o facto de estar sozinho no mercado paga menos em relação a todos os outros. Sendo assim imagino que este regulador/operador tenha interesse em adiar o processo, pois enquanto não existir regulamentação ele continuará a ganhar imenso.
Não estará na hora de diferenciar estas actividades pois se continuo a ter um regulador/operador então vou continuar a ter esta terrivél injustiça que já originou a apostadores profissionais a sair do país e a ter uma instituição que me está a mostrar um grande lobby e força no sistema.
A meu ver esta instituição está em prática ilegal, pois está com todo o monopólio de jogo no país e tenho uma governação que permitiu, então não existem regras de mercado? Pelos vistos não e vou continuar a ver uma única apostadora no mercado, como disse grande lobby.
E para quem não souber de quem falo, refiro-me à Santa casa e ao seu famoso Placard, a Placard está ilegal no mercado, pois se não existe regulamentação para os outros ela também não devia poder, pois em que regulamentação se baseia, se esta está quase à um ano a ser feita e ainda não está activa. Quem deu esta licença especial à Placard que pelos vistos é mais do que os outros e está sozinha no mercado a ganhar milhões.
O povo sendo ignorante na matéria usa um serviço que nem está bem, pois obriga a gastos de papel desnecessários e transtornos de deslocação e claro entrou a prática ilegal, apostadoras clandestinas que já nem usavamos pois tinhamos opções legais online.
Bem-vindo a Portugal, mas não é só cá, este é um problema em todas as democracias, regulamentações que entram em cumplicidade com instituições lucrativas e não protegem quem usa, o povo.
Neste artigo apenas falo de duas, uma até afirma mudanças, mas claro que os problemas que refiro vão continuar.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Sinto falta de regulamentação!

Sem comentários
A regulamentação nos países democráticos tem se mostrado nula ou insuficiente, não proteje o consumidor final em nada, contudo consegue estar a iludir que se está a trabalhar nesse sentido. Então além de viver numa democracia não democrática, onde o poder politico é uma mera ilusão, ainda tenho o conveniente, regulamentação a proteger o capital e não o povo. Tenho operadores de telecomunicações a roubar dentro da lei, leis que servem para uns e não para outros, e gigantes a monopolizar e tentam-me convencer que não. Que é isto!? A fraca ou inexistente regulamentação de software esta a permitir abusos de gigantes e fraca distribuição, assim o distribuidor ganha, o produtor não é valorizado, e tentam-me convencer que andam a lutar contra a pirataria, quando os politicos com a fraca regulamentação são os principais motivadores e influenciadores da pirataria, a sua propria luta faz a pirataria existir, parece paradoxo, mas é a realidade. Os distribuidores neste momento são um cancro, pois desiquilibram o sistema económico, a culpa é dos politicos que são meros seres reativos! Onde estão os politicos revolucionários? Lolada, eles não existem, o politico é um ser reativo e nunca vai criar soluções dignas, senão vejamos, estámos à séculos com os mesmos problemas, dizem-me que evoluímos, contudo a mentalidade e problemas base do ser mantêm-se, evoluímos o quê? Como sociedade não existe nenhuma sociedade evoluída, existem sociedades desenvolvidas materialmente, capazes de destruir mais do que outrora, mas isso é o caminho destrutivo normal, e destruir sempre foi fácil, criar o homem não é capaz, não tem esse conhecimento, o humano é um ser meramente transformador, e tem transformado vida em lixo, evoluímos o quê? Ficamos especialistas a acelarar o processo destruidor normal. E neste processo o humano mostra-me fraca observação dos problemas reais e uma enorme falta de ética. Assim está a regulamentação, vejo o abuso de gigantes e reacções de minorias, pois são poucos os que tem capacidade para perceber estes abusos, não vejo vontade politica para resolver os assuntos base, existem sempre desvios. Assim fico triste e com vergonha de ser humano, pois ao conhecimento que temos já conseguiamos mais e melhor, se o povo não estivesse tão ignorante e a vontade politica se focasse em resolver os problemas base, antes de tentar resolver problemas maiores ou previligiar o capital. A regulamentação/fiscalização é a chave para uma sociedade evoluída e de sucesso contudo o ser consegue ser ilubriado e estas organizações que deveriam ser um pilar, são uma mera palhaçada e existem para parecer bonito e que se faz algo, mas no fundo a sua existência actual é uma mera ilusão, pois nada estão a fazer. No processo ainda vou ter uma instituição que diz proteger o consumidor, mas só tenho direito a esta defesa se pagar. E a própria existência e necessidade desta instituição mostra por si só que o consumidor não está correctamente salvaguardado. Mas pensando Zen está perfeito, pois está como sabemos no agora, mudança todos dizem que querem mas ninguém tem vontade de mudar, pois a mudança é difícil e complicada. Assim vivemos no mundo perfeito que fazemos, o planeta é o paraíso que estamos a destruir, e a maioria pensa estar bem, não se apercebendo da destruição que provoca.

domingo, 24 de abril de 2016

Luz por te observar

Sem comentários

Impossibilitado de mais amar
Não me posso declarar
Estado de celibatário involuntário
Sincero, triste e no fundo otário.

Olho-te com vontade de mais partilhar
Já são mais as virtudes encontradas,
do que os defeitos a tolerar.
E sonho, é imaginar-nos de mãos dadas.

A realidade fica pelo observar,
conforto não te posso dar.
Assim contenho a vondade,
E escondo a realidade,
omito a verdade,
evito demonstrar,
que mais quero te amar.

E hoje uma delicía para meu olhar,
momentos em que te pude observar.
Viva estas para encantar,
Flor que me impeço de cheirar,
que teria todo o prazer em mais amar.

Mas sou realista,
aceito a minha condição.
Começar uma conquista,
viver a paixão,
e depois não continuar,
é para mim fraco amor,
assim compreendo e prefiro,
esta dor.
Fico no meu retiro,
aguardando o momento da possibilidade,
em que cheirar-te é uma realidade.

E hoje contente,
pude observar,
aquela que queria mais amar.

E assim um dia excelente,
Onde um seu gesto inocente,
foi luz para esta mente.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Transgénicos fora, estou de acordo.

Sem comentários


Já é tema que me preocupa faz algum tempo, verifiquei online que não sou o único, então ativei o bloco de ativismo, onde tem o endereço com todas as informações sobre o assunto.
Quem assinou transgênicos em Portugal?
No universo português quantos sabem o que são transgênicos?
Quantos estão a par das consequências?
Já perguntei a muita gente e notei a ignorância sobre a matéria.
E referendo? Grande democracia!
Quantos compram transgênicos na ignorancia? Sem saber os males! A pensar que compram produto biologico!

Cuidado os governantes provaram que não se preocupam com o povo!

E as comissões de ética mostraram que não tem força, ou até ética para existirem, pois o seu trabalho mostra-se nulo.

Cuidado na compra, o biologico não apareceu por acaso!

segunda-feira, 21 de março de 2016

Recupera o amor dentro de ti

Sem comentários

Não és normal,
Qualquer ser é especial.
Tornaste-te desiquilibrado? 
Tens que voltar a equilibrar, 
assim permite o saber amar.
Equilíbrio é amor.
Assim começa o ser,
o meio faz o desiquilibrar, 
e provoca dor.
Mas em dor não podes viver,
volta a sentir o teu amor,
aquele que és em criança.
Deixa os outros sentir o cheiro,
Daquele que não perdeu a esperança, 
Daquele que foi o primeiro,
E cá está para deixar boa lembrança.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Mais um esquema de Gigante

1 comentário

A industria de tabaco sempre as soube fazer, isto é, sempre dentro da legalidade. Bem nem sempre, mas neste caso sim. Neste momento no mercado estamos presentados com cigarrilha com filtro! Será boa opção escolher estes produtos baratos?

quinta-feira, 10 de março de 2016

Ajudar com o TeamViewer foi mesmo fácil!

Sem comentários
Ligação remota a um amigo via TeamViewer
Estava pelo Facebook e sou abordado por um amigo com um problema! Não tinha som! Como me disse que tinha formatado a maquina, tudo explicado, drivers!
E agora fazer transferência do driver e instalá-lo!? E explicar isso por mensagem sem saber que placa de som tem na maquina!
Bem um cenário complicado e decidi para ajudar em instalar o TeamViewer. Ambos o fizemos, ele no seu XP, e eu no meu tablet.
Correu tudo lindamente, consegui entrar na maquina dele remotamente pelo meu Tablet e resolver o problema! Correu a 90%!
Ele depois de ter som nem quis saber de mais pormenores hehe.
E portanto a equipa do TeamViewer está em grande.

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher

Sem comentários


A ti, ser humano que chamam mulher,

peço que não esqueças que sempre foste lutadora,
sempre foste submetida a sacrifício,
E que a luta continua, sim tens todo o direito.
Esquecem que és o ser mais perfeito,
Obrigam-te a seres jogadora,
És mais bela sem artifício.
Lembra-te que depende de ti a vida,
e pouco generosa estas com a natureza.
Queres uma vida de realeza,
E conseguindo, não ficas preenchida.
Lembra-te que tens que cumprir,
Senão o fizeres pouco conseguirás sorrir.
E se tu, que consegues melhor sentir,
Não equilibrares o ser racional,
Pouco ficará para sentir,
daquilo que ainda sentes como natural.
Nunca será tarde,
para lutar por verdade,
por honestidade,
transparência,
Se tu mulher,
ajudares na luta,
pela igualdade,
esquece o direito da mulher,
esquece o ser igual,
o que tens que convencer,
é o ser especial,
o ser diferente,
o direito igual.
Sim direitos iguais,
todos diferentes,
não existem normais,
existem especiais.
E tu mulher,
és o topo do especial,
aquele que trás amor,
luta, para diminuir a dor,
para ser mais fácil o amor e a criação,
ter família é bom ideal,
algo que começa a ser anormal!
Se assim for a tua luta,
juntar-me-ei com paixão,
qualquer outra é para mim ilusão.
Mãe criadora,
mãe lutadora,
mulher que se sacrifica,
muito merece,
justo reinvindica,
E de carinho carece!
Que se passa?

domingo, 6 de março de 2016

Recordo-me de ser ambicioso

1 comentário

Recordo-me de sonhos ambiciosos!
Ainda assim o primeiro sonho, morre!
Substituído por coleta de momentos, deliciosos!
Fiz o que desejei naturalmente,
Foi uma delícia.
Mas ser criativo não aguenta prisões,
E não houve senões,
Pois foi vir embora sem pensar,
No momento foi chorar,
O seguimento foi liberdade!
Mas só a mental,
Pois a física condicionada é obrigatório estar.
A liberdade de movimento fascina, ausente.
Movo-me normalmente, como a natureza me fez.
Nunca serei normal,
Serei sempre um ser diferente!
Apelo a direitos iguais.
Na Igualdade ainda não vejo luta!
E antes iludido estava!
Pensava que o sistema funcionava!
Agora entendo quanto lixo tem a máquina,
E nenhum varredor capaz,
Nenhum limpador técnico profissional,
Conseguirá o método ou técnica,
Pois a vontade da prática será inexistente ou incapaz.
Mas ainda antes de pensar assim,
Havia um sonho que era mais um desejo,
E esse não morreu,
Mas esse já não anseio.
Esse ajudou na transformação,
Mas aquele que antes amava o jardim,
já não quer saber do seu meio!
E tolerância a mais, a abusiva destruição!
E eu!
Eu sou lixo no meio de lixo,
Um bicho no meio dos bichos,
Um animal no meio dos animais.
E meu?
Meu, nem o meu corpo é,
Ele é emprestado,
Nem sempre trato bem!
E não sendo de ninguém,
Como existe tanto que diz que tem!
Como existe tanto ser aprisionado!
E eu pergunto ser humano, como é?

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Terei eu razões para tanta indignação! !

1 comentário
Terei eu razões para tanta indignação 

Vivo em Portugal, um país cujo estado nunca teve um governo preocupado em fazer cumprir a constituição. Logo só devido a este factor existem direitos que não tenho. Contudo fica bem ter uma boa constituição, mas esta, apenas serve para parecer bem, pois não é cumprida. Chego a ter casos em que externos, ou seja humanos que não nasceram no meu país, terem mais direitos do que os seres que cá nasceram!
E depois tenho problemas com a lei! Pois quantas leis existem no meu país? Estão elas bem esclarecidas para todos cumprirem? Sabem os meus patriotas as leis? São elas educadas? Não! Até no simples andar na rua tenho problemas! A malta não sabe que tem que andar pela esquerda, muitas vezes obriga-me a parar e nem pede desculpa, pois nem se apercebe que cometeu um erro! Param no meio do passeio e pior muitas vezes em zona de passadeira, iludindo os condutores! 
Se perguntar a alguém que anda nestes modernos shopings, lá no local como reagiria em caso de emergência e deparo - me com o problema da ignorância!  Então evito, pois além de não andarem pela esquerda não saberão cumprir o plano de emergência! Fico assustado com isto, logo prefiro não frequentar. A esquerda ainda desculpo, pois foi na maioria dos casos um pensamento errado do arquitecto que fez fluxo de pessoas igual aos carros, quando é oposto, por questões de segurança. 
Mas as pessoas apenas me mostram ignorância em montes de questões simples!
Por exemplo qual a prioridade, entrar ou sair? E as pessoas cumprindo com o básico, o egoísmo, não querem saber, para elas é igual, tem é ir, sem pensar logicamente! Se o local está cheio, será mais fácil entender que se dá prioridade a quem sai. Mesmo assim quantos não se aventuram e querem furar!
As paragens de autocarro são um bom exemplo de como as pessoas andam cá sem pensar, logo ignorantes lhes posso chamar, como Nietzsche fazia, prefiro básicos, senão reparem, chegou mesmo a fazer-se indicadores pintados no passeio para os básicos entenderem o fluxo, contudo o egoísmo básico coloca as pessoas a querem entrar em primeiro, assim vejo pessoas a sair e filas no sentido errado havendo cruzamento entre pessoas totalmente desnecessário, ou seja existem casos em que a fila impede pessoas de sair, não é culpa da empresa STCP é mesmo ignorância do portuense! Também é assim na capital?
E ainda neste pequeno espaço, que é Portugal, fez-se referendo quanto aos transgénicos? Não, pois não vivo democracia, vivo uma ilusão democrática! Quem assinou? Certamente que ficou com as finanças em dia. Sou contra o consumo transgénico geral, devia haver um local no mundo onde voluntários consumiriam transgénicos durante 50 anos para se estudar a diferença entre o produto natural e o alterado. Fazer bem e ético não importa, as multinacionais querem é lucro. Nessa guerra que envolve patentes, já se conseguiu patentear um produto natural! E a esta altura do campeonato, já prefiro que as multinacionais tenham a patente do produto natural mas garantam o produto natural, pois tal como disse sou contra o consumo transgénico e a guerra das patentes existe porque tendo a patente existe lucro controlado e patentear um transgénico é fácil, um produto natural deveria ser impossível mas já foi feito!
E continuando na Europa, descobri que nesse parlamento as multinacionais tem muita força, pois alguém com ideias decentes para toda a população Europeia foi barrada de fazer o ético e correcto ficando então toda a população europeia à mercê na mesma das multinacionais, e este parlamento tomou medidas apenas para tapar os olhos, não executando eticamente correcto, possibilitando uma multinacional que mostrou poder, de continuar a vender lixo ao europeu sem ele dar conta nem ter opção. Fiquei contente por na Índia esta multinacional não ter a mesma sorte, pois se na Europa perdia milhares de milhão, na Índia assim aconteceu, pois dois produtos foram logo retirados do mercado! Vender chumbo a crianças! Qualquer metal a mais mata, o organismo humano não se livra dos metais, logo começar cedo a consumir metais é condenar e esse humano a morrer cedo. 
E assisti a dois nobel, que o ganharam não por terem apresentado variáveis que ajudem a resolver a questão, mas sim em cumplicidade com o sistema aproveitaram os desequilíbrios, ou seja neste momento o problema continua, apenas mais aproveitam este desequilíbrio que só existe pelo fraco processo de globalização, uma globalização que nós Portugueses começamos com os Descobrimentos e que o Americano está agora a usufruir. O erro é simples, só existirá uma globalização coerente e equilibrada quando existir moeda única global.
Mas não existe interesse nisso, pois o dinheiro está a ser usado como ferramenta de controlo e cada espaço acha necessário controlar à sua maneira! Contudo levamos com a globalização e as injustiças são evidentes, neste momento muitos não tem mercado meramente por existir o desequilíbrio monetário! 
E somos todos diferentes, mas devíamos ter direitos iguais, contudo tal não se verifica.
E fico contente por saber que existem tribos menores de cem elementos que vivem bem e em harmonia com a natureza, sem dinheiro. Fico triste por não ter nascido num desses locais, onde com a idade que tenho, quase 38, já teria cumprido a minha função básica e se cá já não estivesse já tinha cumprido.
Aqui onde nasci, estou sem os direitos que dizem que tenho e nada faço sem dinheiro, logo liberdade é uma ilusão. E tentam-me obrigar, tentam-me explorar e como nunca aceitei o crédito, pois para mim é um erro, não me conseguiram realmente obrigar, pois não tenho nem quero a responsabilidade de pagar uma casa. Algo que apenas serve para dormir e guardar lixo. E fazem da habitação, algo que devia ser básico e garantido, um problema. Pois quem paga uma casa, fica a vida toda a fazê-lo, morre e fica a casa para quê? Para criar mais problemas pois agora é particular e pode ficar anos sem uso. E se o português não tivesse que pagar a casa, não viveria melhor, não conseguiria poupar efectivamente? Assim poupar não existe, pois o dinheiro tem é que circular! A pobreza fica mais fácil assim, e o povo fica mais facilmente explorado!
Esta é a minha realidade, sou um ser que tem vergonha de ser humano, pois este é um ser que se diz inteligente mas apenas me mostra ignorância e destruição, vivemos o inferno porque o humano não sabe melhor, então tudo está perfeito, se não está melhor é porque não sabemos mais, contudo verifico que o humano não está educado para a mudança e a aceitação de fazer correcto está a basear-se na moral para se proteger, e moral permite acções erradas mesmo sabendo que o são, pois o grupo tolera e nestas tolerâncias a mais não passa um dia sem eu ver os mesmos erros, sem ver vontade em os corrigir, tudo porque existe uma moral, e depois de estudar o assunto concordo com Nietzsche a moral é absurda e um empecilho na evolução humana.
Adoro a ética, mas verifico que os nossos governantes e os que os controlam pouca têm, logo vejo-os como um problema e não como uma solução. 
Pois analisando bem, Padres, Políticos e Vendedores não são necessários numa sociedade ideal, e neste momento eles existem e todos fazem o mesmo, enganam! Esta ideia de fazer acreditar tem milénios e eu não acredito, eu observo e concluo, ou sei ou não sei, acreditar é um erro humano, contudo 98% da população mundial, ou até mais, acredita! E o mais incrível, a definição é subjectiva, só me fazem rir, mas o humano adora a subjectividade, ela permite o erro, e se errar é humano, cometer o mesmo erro todos os dias é insano, então eu vivo rodeado de insanos e agora que posso eu fazer?
Tolerar dá-me insatisfação, chamar à atenção não resolve, e mais incrível corrigir no momento estava a funcionar, mas fui internado num hospital psiquiátrico e convidado a ser normal!
Ser normal?! Só me gozam! Vivo rodeado de insanos e pedem para ser normal! Pedem para aceitar e tolerar, que é isto! Querem que tenha uma depressão séria?!
Quando for expulso de casa, a minha vontade será de ser eremita e não voltar a ver um humano à frente.


terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

O esquema de um grande!

Sem comentários

Já não era o primeiro caso! Ainda à pouco um casal amigo se queixou, pois num meio de convívio, e numa oportunidade o abuso acaba sendo permitido e é passado por despercebido até à recepção da factura! E depois quem foi? Que é isto? E para ativar um canal basta um Ok, nem sei se aparece o custo, se avisa que fica ativo até cancelamento, já conhecia o esquema o meu próprio pai caiu nele e sendo tão transparente e fácil nem transmite a ideia que vamos ser taxados, logo o meu pai só deu conta na hora que leu a factura, aí cancelou, mas pagou um mês de canal! Em casa essa mesma operadora foi capaz de cancelar todos os serviços sem aviso prévio, ficando eu o mais lesado sem Internet e telemóvel. Net foi fácil resolver, telemóvel fiquei um mês sem, coisas que a vida me mostra, já não tenho interesse em marcas nem fidelização, para quê? Então cuidado com estes novos multipack, 4 em 1 ui! É confiar demais em quem de nós só quer dinheiro.
E este domingo tive mais um caso! Em casa de familiares aconteceu o mesmo! E foi relativamente fácil de perceber quem poderá ter sido dado o conteúdo do canal que foi ativado! Disse que dá para colocar um PIN de segurança para estas coisas. Pediu ajuda e fui explicar onde fazer. E depois a trengalhada! Pois o sistema é simples mas não assim tão amigável. Colocou-se PIN. Experimenta disse :) E ele alugou um filme! Não pediu PIN! Ligamos logo para o apoio ao cliente, e aconteceu como lhe disse, se for na hora e acidental talvez cancelem senão sopas! Incha! Ligamos a menina foi simpática, fez o crédito, e pediu para ligarmos para a técnica para despiste, assim fizemos e alugamos mais dois! Da técnica veio logo uma actualização de software, e depois disso alugamos um! Fez algo e logo alugamos outro!
No despiste de menu, sou eu que me apercebo que para o cadeado ativar tenho que ir para o lado fazê-lo! Isto porque o cadeado não aparecia, tinha sido pedido para bloquear na loja, e pelo que vi apenas bloquearam o conteúdo de adultos e faltava as compras que ficou bloqueado com o despiste e assim ficou tudo regularizado! A trengalhada permitiu perto de 1,5€ de chamada para a técnica e 3 filmes por custo mínimo, não contando que perdi duas horas em conversações entre quais alguns minutos de pura seca!
Mas este sistema é no mínimo, manhoso! Não entendo é como é que o regulamentador permite software tão manhoso nas operadoras! Era tão bom viver sem esquemas de gamanço!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Agradeço à Google a boa produção que me permite!

Sem comentários
E precisava de fazer um relatório, era necessário umas listas e depois filtrar. Assim usei a ferramenta que a Google me disponibiliza,  o Documentos, para meu espanto o meu tablet depois de carregar a primeira lista, deixou de dar resposta, o Documentos ficou lento a editar e de repente sem resposta. Fiquei danado e a achar que o meu tablet Samsung nada vale, mudei para o net pc e o comportamento foi igual!
E depois desta, vou reorganizar para abandonar a Google por completo, vou reduzir as aplicações deste gigante ao menor número e ansear para que apareçam alternativas viáveis, pois quando tento ser produtivo e falho pela máquina ou software fico danado e este gigante tem feito algumas que não tenho apreciado, e agora que me fez ser pouco produtivo já não estou só danado e triste, vou simplesmente anular todas as aplicações que uso desta marca, estou farto de lixo que além de atrasar, consegue pendurar, cuscar o que não deve e fazer-me perder tempo.
Ainda pensei ser da capacidade do tablet, mas no PC o Documentos teve o mesmo comportamento, abafa e sem razão, afinal não é memória é mesmo código estúpido que me atrasa, assim mais uma ferramenta para não usar.

sábado, 23 de janeiro de 2016

Triste com a Samsung, danado com a Google

Sem comentários

Ainda a analisar a questão do espaço, ligando com a Samsung verifico que estes estão em cumplicidade com a Google e mudaram o conceito do meu dispositivo! O meu aparelho é dos últimos que ainda disponibiliza cartão de memória, contudo com imposições da Google as funcionalidades permitidas com um leitor de cartões foram praticamente anuladas, e mesmo aplicações de sistema podem ter o seu acesso reduzido ou com erros, erros no sentido que diz que faz e depois não consegue. Ocorreu - me com várias aplicações, tentando perceber o porquê verifiquei que elas tentavam escrever no SD e não tinham permissão. E neste momento o limite, a falta de espaço! Mas será que é por não ter espaço? Não, é apenas por políticas económicas e de segurança, então tenho um aparelho que perdeu o seu conceito inicial e tenta-se aproximar ao novo conceito, tudo no armazenamento interno. Contudo obviamente que pare este novo conceito o equipamento não vem equipado, e claro ficar sem armazenamento interno é rápido. E é neste ponto que acuso a Samsung de ter negociado mal, pois para os novos aparelhos tudo bem, mas para aparelhos como o meu eles deviam ter mantido o seu conceito original. Mas mesmo o sistema Google acaba por enganar, pois o que tenho no sistema é uma virtualização do SD e depois claro sou enganado pois peço para os dados e a aplicação irem para o cartão e elas não vão. O sistema não permite e o técnico da Samsung diz estar tudo bem e nada me consegue resolver. E o que vejo é espaço interno a ser ocupado e não tenho escolha! Visto a Samsung não me resolver, e por norma Europeia eu sendo dono do equipamento posso colocar o software que quiser e posso rootear sem problemas, desde que não fique provado que foi isso que danificou o equipamento a garantia mantém - se. Assim rootei apenas para anular a permissão do cartão SD, não mudei a ROM, mas mesmo assim agora quando entro para modo Download já se acusa de Costum, ou seja não Oficial. E notei já mais lentidão por estar costum, e já nem tenho root, pois apenas alterei a permissão e voltei a tirar root. O meu jogo favorito do momento nem permite jogar em root. Numa ROM customizada este problema que estou a ter não existia, não vou martelar mais a oficial do que o que já fiz, assim já consigo fazer download de algumas coisas para o cartão diretamente pois este tem muito espaço, mas remontar a memória fica para outra altura, nem sei se o vou fazer, fiquei foi triste com a Samsung ficar cúmplice da Google tão facilmente, não protegendo quem tem os produtos do agora. E falam em questão de segurança mas diminuem é modo paranóia, ou seja segurança para eles não para o utilizador. E para quem não percebeu logo eu explico melhor, no próximo artigo.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Google torna o sistema Samsung mentiroso

Sem comentários

Ao analisarem a imagem em baixo vão constatar que aparentemente está tudo bem, contudo, o sistema está a mentir, nenhum dado está no cartão SD, confirmado o porquê de não ter espaço, o gigante Google está armado em Deus.
E Pergunto-me, e as regras de monopólio?
Onde está a regulamentação de software?
Então já que é para falar nisso, porque dizem que tenho 8Gb, e depois o sistema come 3,1Gb. E pior parte destes softwares são google e não posso desinstalar, apenas desabilitar. Onde está a livre escolha? Não estão a usar as mesmas técnicas que a Microsoft usou? E depois entendeu - se que a Microsoft estava a monopolizar demais, bem e a Google não está a fazer o mesmo?
Onde está a minha opção quanto a mensagens? Forçam o hangouts e muitos mesmo assim não usam, e vem o resto, o quiosque, livros, vídeos, música, o maps, a Google dá tudo e eu nada uso e tenho o espaço ocupado, não tive opção.
O maps não é útil sem net, logo ridículo, e livros gratuitos que não posso fazer download pois preciso do plástico, porque não está assim o mercado, porque preciso de plástico para livros gratuitos e não preciso de plástico para aplicações gratuitas?
Os vídeos e música foi logo para canto. E já não chegava a Google, a Samsung também quer as suas aplicações e claro tive que as anular pois só na google e samsung espaço ocupado não falta, não posso instalar quase nada visto que a Google não permite os dados em cartão  SD, então andaram os programadores a disponibilizar a positividade de aplicações grandes no cartão SD e agora vem um gigante e diz não, armado em Deus, pena não existir uma concorrência Europeia pois se existisse seria já a opção primária, ando a ficar farto de americanos e triste por ver fraca regulamentação europeia, este gigante faz o que entende e os utilizadores nada conseguem fazer, infelizmente não existe alternativas.
E se a Europa vê na Samsung um parceiro, eu entendo o porquê, mas deixa-me já insatisfeito, pois implica que continue com sistema americano, e o americano habituou o mundo a erros de software e monopólios e eu estou farto de não ver o utilizador salvaguardado e de ver politiquices económicas interferir com o correcto funcionamento das coisas.
Assim sendo se a Europa não melhora a regulamentação do software, estes gigantes americanos continuarão com a informação, a monopolizar e a não respeitar o utilizador, pois não são punidos nem o utilizador é indeminizado! E pior, como os utilizadores em questão não são americanos, o americano dá - se ao luxo de fazer o que entende com a informação. Neste assunto apenas a Alemanha se mostrou preocupada, contudo continuo a não ver alternativas aos produtos americanos e visto que estão pioneiros e líderes,  vão continuar nesta posição de se acharem Deus e donos do mundo.
E então pergunto, quanto tempo mais vamos deixar os americanos fazer isto? Quem os trava? Quem impede os seus abusos a todos os níveis?
Ninguém, por estas bandas todos adoram os americanos, sem saberem os problemas que os americanos têm causado ao mundo e por conseguinte a eles.
E então este gigante conseguiu fazer algo giro, tornou o seu sistema mentiroso aos olhos de toda a gente. E está -se bem não existe regulamentação que proteja o utilizador, e a garantia de nada me serve, pois recebi a actualização e puf, tudo ficou pior em vez de melhor, então que actualização foi esta?!

Sem espaço! Pois o kit kat não permite apps no cartão!

Sem comentários

E sem espaço tentei perceber porquê, a explorar as pastas, verifico que, o que devia estar no SD card, está na memória do dispositivo, mover os dados para o cartão não funciona! Mas o sistema diz que faz, então já estava a bater mal com a Samsung a pensar ser limitações estúpidas do sistema deles, bem não estou satisfeito mas parece que o culpado é a Google.
Tenho esta versão de nojo que não me permite dados de aplicações no SD card, limitação que vem assim de origem com esta versão, decisão da Google.
Assim tenho um dispositivo lixo, já não bastava ter 3,5GB roubados pelo sistema e com aplicações que deviam ser opção e não impostas, ainda tenho que levar com estas políticas de gigantes!
Estou a ficar farto destas guerras, e a Google está sempre a marcar pontos e neste caso negativos, pois eu não vou ficar resolvido, pois para resolver esta questão teria que me tornar root e assim deixo também culpa na Samsung pois é ela que me fornece o sistema e tornou-se cúmplice, para ficar resolvido preciso de alterar um ficheiro de texto, ficheiro que a Samsung teve interesse em manter assim.
E estou cada vez mais com mais má imagem destes dois gigantes.
Pois para alterar o ficheiro e ficar resolvido perco a palhaçada da garantia e o fabricante não me resolve a questão com uma actualização de jeito.
Mas já estou habituado, não chega saber que não posso ser livre ainda levo com limitações estúpidas baseadas em políticas meramente de interesse económico e que nada facilitam o utilizador, pelo contrário apenas o deixam nervoso e ancioso, e então pergunto, quem paga os calmantes e os anceoliticos?
Encontra-se um erro prepositado! Que entidade salvaguarda o utilizador e obriga a casa de software a pagar indemnização? Pois ... talvez o Papa, liguem.