Omninvi :: Invii demanda sapientia

Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

sábado, 18 de setembro de 2010

Comprei um Android!

Sem comentários
Estou neste momento a experimentar o Blogger-droid, e escrever este artigo. O meu Qtek ficou com a memória danificada e fiquei sem leitura e sem escrita. A componente telefone nem era o mais importante, os dados estão no cartão de memória e não me preocupei muito. O essencial que era a leitura já esta, agora tenho que me habituar á escrita e esta complicado, tenho que ver se existe teclado bluetouth. Estou a experimentar desenvolver em eclipse e estou a adorar. Recuperei o gosto pela tecnologia e adoro a Google pelas possibilidades que permite assim aderi ao latitude e agora podem cuscar onde ando.

Até por acaso

Philo Philos Pachem
Published with Blogger-droid v1.5.9

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Outras ligações

2 comentários


Neste artigo eu descrevo um pouco mais as minhas ligações e porquê que existem no blog.






Eu Vou Parar de Fumar!



Eu Vou Parar de Fumar!

Um site que vou visitando ás vezes pois vi o inicio e dá-me satisfação ir passando por lá. 










Fala Gabriel

Fala Gabriel

 Um blog que vou visitando, curiosidades e assuntos interessantes. Aqui ele fala do que lhe vier á cabeça. O ele e o mundo.










Iluminaty

Iluminaty

Um site do Gabriel para te fazer pensar em paz e amor :)














mZoneOne

mZoneOne

    Um blog que aprecio a mixórdia de informação, por isso vou visitando! 

     

     




oBlogDoAdicto

oBlogDoAdicto

Um blog que visito porque vai falando na temática das drogas. E vou dando uma espreitadela de vez em quando.










Lilika-Forever

Lilika-Forever

Um blog interessante com um pouco de muito :) Gosto de dar uma espreitadela de vez em quando.










Visão Panoramica

Visão Panoramica

Um blog de opinião que não deixo de visitar, interessante e agradável de visitar. 












Páginas Perdidas

 Páginas Perdidas

Um blog de um amigo de longa data que pelo que me parece deixou mesmo as páginas perdidas!!!! Mas ele tem muitos mais poemas!!! :)))))
















Low End Sessions

Um amigo de infância que tem um gosto musical bem apurado. Neste momento podemos ver algum do seu trabalho, as "low end sessions" através do seu blog, Low End Sessions.


Para quando é que podemos ouvi-lo ao vivo, isso é indeterminado, mas já não é mau podemos ouvir algum do seu trabalho através do site.


Aguardo ansioso pela sua entrada na noite, pois tem tudo para colocar o pessoal numa boa onda e bombar.








Assim estas ligações são ligações em português que vou visitando e observando o que os meus amigos andam a fazer :)





Até por acaso




Philo Philos Pachem

Uma noite agradável

Sem comentários
Num destes passeios ao acaso, tive uma noite bastante divertida e agradável com amigos acabadinhos de conhecer!

Estavam a jogar ao monte e despertaram a minha atenção, quando me dirigi a eles e pedi para observar, eles confrontaram defensivamente. Depois das apresentações estiveram então a explicar-me o jogo. É um jogo a dinheiro muito simples de jogar por acaso! O jogo consiste em apostar no monte mais alto.A banca prepara os montes conforme o numero de jogadores. Depois de virar os montes ganha quem tiver a carta mais alta, quem tiver o Ás de espadas fica banca. Jogavam por pura diversão e para passar o tempo! Joguei com eles um pouco, depois de ter percebido o jogo, usei a técnica da dobra até ter recuperado o dinheiro e depois saí. Não queria dinheiro, queria divertir-me

A conversa foi longa e agradável, a certa altura deu a fome e fomos à bomba. Trouxe uma garrafa de água que não me deixaram pagar. Quando chegamos de volta ao parque o nosso amigo que tinha exagerado na bebida ainda estava pelo chão, deu-lhe vontade de vómitos e tivemos que o ajudar a mudar de posição para facilitar, pouco mais podíamos fazer.

E acabamos a noite com problemas de lógica e calculo. Eu dei o meu preferido de lógica, o problema dos chapéus (ir para) , e um deles deu um de calculo, o problema dos cinco cincos(app). Como me mostrou dúvida eu coloquei-o a fazer o problema de forma a ele encontrar a solução e não mostrar. Entretanto outro deles já estava a resolve-lo, foi giro pois um que sabia e outro que não e acabaram quase ao mesmo tempo! Entretanto as horas já eram muitas e eu fiquei de conseguir achar mais casos favoráveis, pois curiosamente eles resolveram o problema com casos favoráveis diferentes.

E foi uma noite agradável, fiquei com um problema e deixei outro para resolver.





Philo Philos Pachem

Até por acaso

O problema dos chapéus

Sem comentários




Três matemáticos catedráticos fartam-se das habitações do campus universitário e decidem ir para a cidade procurar uma vivenda para os três. Uma mansão desperta o olhar de um deles e lá vão eles ver a mansão.

Quando chegam ao sótão viram um baú, o mais curioso tenta-o abrir, consegue e vê cinco chapéus à mexicano. Três deles tinham uma pinta preta em cima, os outros dois tinham pinta branca.

Depois de pensar um pouco um deles propõe um jogo.

Eles vendaram os olhos e tiram cada um seu chapéu, depois um desceu a escadaria do sótão até ao fundo, o outro ficou a meio e o último ficou lá em cima.

O último, que está em cima é o primeiro a desvendar e ao olhar para baixo para os chapéus dos amigos diz que não tem dados para saber a cor do chapéu dele.



Segue-se então o do meio e depois de desvendar e olhar para o chapéu da frente diz que não tem dados para saber a cor do chapéu dele.

O do fundo diz, já que nenhum de vocês tem dados eu já sei a cor do meu chapéu, nem preciso tirar a venda :)

Qual a cor do chapéu e porquê?



Philo Philos Pachem


Até por acaso

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Querida Amiga!

3 comentários
Estou num jardim sentado,

a pensar que a ti podia estar abraçado.

Mas não te posso tocar nem sentir.

Tenho que te deixar livre e sorrir!

E tento estar aqui contentado

e só me imagino a ser amado.

E para te dar liberdade,

escondo-te a verdade.



E imagino a beleza da flor,

que nasceu do fruto do amor.

Também não lhe posso tocar.

Também não a posso sentir.



Apenas posso imaginar,

pois estou impedido de amar!

E imagino a beleza da flor,

para não me agarrar à dor!







Philo Philos Pachem



Até por acaso