Omninvi :: Invii demanda sapientia

Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Princípios de Peter e os CTT

Sem comentários

Hoje fui dar uma volta e passei na biblioteca municipal do Porto, como já não o fazia há algum tempo fui ver no CDU se existiam novos livros de informática e fiquei desiludido!
Entretanto como estive a ter formação de marketing lembrei-me de ver o que havia, dei com um livro antigo com o titulo Princípios de Peter, como já tinha uma certa referencia do livro resolvi requisita-lo.

Foi interessante! O livro começa logo na descasca com umas letrinhas pequeninas em baixo a dizerem "*todo o empregado tende a ser promovido até ao seu nível de incompetência."
Depois de ir desfolhando e lendo só algumas coisas, apercebi-me que ele fala muito da incompetência nas organizações.

Lembrei-me de um caso que se passou comigo com os CTT. Já faz algum tempo mas os correios nacionais chegaram a fazer publicidade televisiva dos novos códigos postais, que iria facilitar muito mais. Sim, também achei, até que chegou o dia que escrevi uma carta a uma amiga, coloquei o novo código postal, o numero de porta e o andar, realmente parecia-me bem pois assim teria que escrever menos. Espanto meu quando a carta veio para traz com o carimbo dos correios exactamente da localidade do código postal, dizendo que falta a rua!!! Bem eu se consultar a base de dados dos correios, apenas pelo código postal novo tenho a rua, praceta ou praça nos últimos dígitos do código postal e a consulta à base de dados dá-me a informação direitinha.

Reclamei, poucos dias depois vem uma carta com a resposta a dizer que o código é para uso interno apenas e não serve para os utentes!!!! Fiquei parvo com a resposta!!!

Assim achei que o principio de Peter se aplicava pois organizaram para melhor mas ficaram incompetentes na mesma.

Foi mais um caso de estupidez em serviços e sinceramente parecemos especialistas nisso!!!!

Philo Philos Pachem

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

E assim se foi um Bruxo!!!

Sem comentários

Uns chamavam-lhe bruxo, outros curandeiro mas acima de tudo pelo que dá para entender, um homem que dedicou a sua vida a ajudar os outros. Aqui a força do acreditar é fundamental, e além dele muitos eram aqueles que acreditavam nas suas palavras e curas. Alguém não pensou assim!! Alguém sentiu injustiça mas daí até matar á paulada!!!
Sinceramente!!! O controlo da ira devia ser ensinado mas isso também implicaria fazer sentir ira o que não é bom!

Por outro lado o sentido de justiça deve estar enraizado, aí penso que o papel do estado é fundamental, não considero que o povo português tenha este sentido de justiça, vemos a justiça como ineficaz o que leva muitas vezes a pessoas fazerem justiça com as suas próprias mãos o que não é justiça nenhuma!

Agora resta-nos desejar que justiça seja feita, e estando o mal feito onde está agora o apoio que a população tinha e sentia!

Dificilmente na região aparece um bruxo tão cedo, aquele que tiver essa coragem desejo-lhe felecidades.




Philo Philos Pachem
____________________________________________________________________________________________________
Notícias relacionadas:

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Uns mais do que os outros!

1 comentário


Habituado a um ambiente de cooperativismo há mais de um quarto de século, fico descontente sempre que alguem tenta ser mais do que os outros.
É o que neste momento se passa na minha praceta, se outros comerciais resolvessem fazer como faz o talho era uma bandalheira.
Já me preocupei mais com o assunto, mas não adiantou nada, directamente, recebi com más palavras e ameaças de pancada.





Na cooperativa disseram-me para não me preocupar com assuntos tão miudinhos. Não fui á camara nem á junta, nem vou, resolvi desabafar aqui no blog a minha indignação, não é que resolva alguma coisa mas pelo menos fica registada a minha indignação e descontentamento em relação a este assunto, que a lei tem já previsto mas existe sempre quem não cumpra.


Philo Philos Pachem