Omninvi :: Invii demanda sapientia

Um doidivanas mostra o seu saber por intermédio das palavras e um pouco da imagem. Poemas, opiniões, revisões. Uma mistura de sociedade e tecnologia. Com temáticas conforme me vou lembrando de escrever.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

O Defensor religioso contra o Ateu Saramago

1 comentário
Não se pronunciado católico mas seu defensor, um jornalista do JN na notícia, Ateísmo obsessivo de José Saramago, afronta o nosso nobel da literatura, chamando-o de criança ou infantil no que diz respeito a religião! Diz que é obsessivo um ideal cósmico meramente por não o entender!
Será assim tão dificil entender um ideal baseado na ausência de Deus!? Porquê obsessivo!?
Deus é uma definição humana, uma criação humana, assim como qualquer ideal. Ideologias ou crenças baseadas na existência de Deus servem meramente de consolo para os crentes, mas não levam a entendimento nenhum, deixam o crente meramente consolado temporariamente mas perdido na mesma, assim as psi ganharam mais força, pois tentam um entendimento pelo que é, o científico trará o saber e assim o entendimento.
Se eu disser: "Se todos nos iluminássemos o planeta seria bem melhor." ou mais perto da estrutura Saramago "O planeta seria mais pacífico se fossemos todos iluminados.", pouca importância faz, alguns entenderiam e esses sorririam.
Mas como Saramago disse: "O planeta seria muito mais pacífico se todos fôssemos ateus." foi criticado! Até parece bem entendivél, qualquer visão cósmica parece utópica, excessiva, mas o jornalista analisou-a como obsessiva para no fundo defender o clero e mostrar que Saramago adora maldizer tal classe! Aí é que talvez Saramago se porte como infantil ao dizer mal daqueles que prestam consolo e apeteceu-me rematar com as frases:

"Deixem-nos consolar as almas perdidas do corpo. Aqueles que procuram a verdade interior e a encontram não precisam de consolo."

Philo Philos Pachem